31 de outubro de 2014

Mayu


O Mayu foi uma ótima descoberta que fizemos recentemente, graças ao Duo Gourmet. O restaurante aposta em pratos da cozinha japonesa moderna, e logo na entrada já é possível perceber que todo o ambiente segue a mesma linha. O salão principal é bem iluminado, as cadeiras são de plástico e a decoração é moderna e clean até demais.

Nas duas vezes em que fomos almoçar no Mayu, o atendimento foi simpático e eficiente. O cardápio é enorme e bem variado, com boas opções de entrada, pratos quentes, robatas e muitos combinados. Além de cervejas, sucos e refrigerantes, eles têm uma boa carta de drinks feitos com saquê. Para começar, pedimos Chips Mayu (R$ 26), feitos com tartar de salmão, cream cheese, nabo, geleia de amora montados em batatas estilo Pringles. Os chips pareciam canapés, de tão bonitos! Acho tartar um pouco enjoativo, mas aqui, em pouca quantidade e combinado com as batatas salgadinhas e a geleia doce, ficou bem gostoso.


O primeiro prato quente que pedimos foi o Yakisoba de frutos do mar (R$ 51) com molho tonkatsu, que chegou à mesa em dois pratos compridos e estava muito gostoso. Os poucos camarões não eram muito grandes, mas estavam saborosos. A lula cozinhou um pouco além da conta e estava um pouco borrachuda. Os brócolis, o repolho, a acelga e as cenouras vieram na quantidade ideal e complementaram bem a massa. Para completar, o sabor leve e adocicado do molho tonkatsu surpreendeu positivamente.


Outro pedido da nossa mesa foi um Mayu udon, feito com massa da casa ao curry, coco e frutos do mar (R$ 59). O garçom nos explicou que, além de ser um prato exclusivo da casa, a principal diferença entre ele e o yakisoba tradicional era o tamanho dos camarões. E é claro que essa informação nos convenceu! A massa al dente estava muito gostosa e, no primeiro momento, combinou bem com molho feito com curry e coco. Os frutos do mar foram bem preparados e estavam melhores do que os do yakisoba. Os camarões realmente eram maiores e vieram em maior quantidade, e dessa vez a lula estava no ponto certo de cozimento. Mas depois de algumas garfadas, a comida ficou enjoativa e o sabor apimentado do curry começou a incomodar. Sentimos falta de alguns legumes e verduras, que poderiam suavizar os sabores mais fortes.


Vamos voltar?
Sim. Para quem não é muito fã de peixe cru, o Mayu tem ótimas opções de petiscos e pratos quentes - para quem gosta, o cardápio de combinados é enorme, e os preços não são diferentes de outros restaurantes japoneses da zona sul. Os pratos individuais são mais caros, mas são tão grandes que vale a pena dividir e experimentar alguma sobremesa.

Mayu
Rua Rubim, 107
Sion

Nenhum comentário:

Postar um comentário